Já se perguntou a razão de algumas pessoas / empresas estão tendo resultados – enquanto outras não?
Será que essa ‘crise‘ é somente econômica? Ou é um momento de transformação de modelos / paradigmas em vários níveis?
E – caso você tenha mais de 30 anos -, essa é ‘a crise’ ou é apenas ‘mais uma crise’ pela qual estamos passando?
Se você já se fez essas perguntas – e tem uma visão PROATIVA, que busca saídas e alternativas, então continue lendo.
A história começa quando eu resolvi fazer DESIGN GRÁFICO, após passar 11 anos no mundo da T.I. (Tecnologia da Informação, ou Informática).
Depois de um período medonho de indefinição, não sabendo ao certo pra que lado eu iria, resolvi – estimulado por pessoas próximas-, fazer criação gráfica. Afinal, eu já sabia usar o Corel e tinha uma certa noção de cores e algum bom gosto. (se você é designer, por favor não enlouqueça. Tem muita gente nesse Brasil varonil que funciona desse jeito).
Isso aconteceu enquanto eu me mudava de cidade – saindo de Caxias do Sul (um pólo econômico com 400 mil habitantes) para Capão da Canoa (uma praia de veraneio com 30 mil habitantes no inverno e subia para 200 mil no verão).
Então, montei meu ‘catálogo’, criei minha logo, fiz meus cartões e fui pra rua visitar, de porta em porta. Igualzinho 7 anos antes (1992) quando eu abri o mercado de TI para advogados em Caxias do Sul.
Nas primeiras visitas, percebi uma coisa recorrente. Os clientes me diziam – Quero isso (fosse um cartão, uma logo ou um banner). E eu perguntava – Pra que?!? É claro que os primeiros eu fazia e entregava – os questionamentos vieram com o tempo.
Era uma forma de eu ENTENDER CLARAMENTE qual o objetivo, função daquilo. Ou seja, perguntar se ele REALMENTE precisava daquilo.
Esse foi o embrião do meu interesse pelo MARKETING.
Pois no fundo, minha intenção era checar se o cliente estava FAZENDO UM BOM INVESTIMENTO. Começaram a surgir muitas dúvidas, pois as perguntas não acabavam e as respostas estavam ficando mais complexas. Daí eu fui até a Universidade procurar um ‘livrão’ de Marketing.
Mais de 120.000 livros sobre marketing na Amazon

Mais de 120.000 livros sobre marketing na Amazon – numa pesquisa em outubro de 2016. O Kotler em 1º lugar (OK). Um autor que desconheço em 2º. E o título NeuroMarketing em 3º.

Encontrei um daqueles enormes (tamanho A4) com  800 páginas e me toquei a ler o que eu podia. Fui aprendendo um pouco de cada área do marketing e me aprofundando na Psicologia do Consumidor (que depois acabou virando o tal do NeuroMarketing).
O termo me pareceu horroroso, porquê a primeira impressão é que você vai se tornar o manipulador-terrível-de-pessoas para fazê-las comprar seja-lá-o-que-for quando entrarem em contato com sua abordagem. E realmente tem gente que usou e vem usando dessa forma durante muito tempo (tipo a história do chefão da indústria de tabaco americana contratando o Edward Bernay – sobrinho do Freud – para que as mulheres passassem a fumar).
Loucuuura

Loucuuura

Um dos temas encontrados no caminho – e que me ENCANTOU – foi a PNL – Programação Neurolinguística. Quando meu irmão Junior (o fotógrafo) me emprestou o livro Usando Sua Mente – As Coisas que Você Não Sabe que Não Sabe. Doideira geral, tinha que ler duas ou três vezes pra entender.

Em seguida, muitas histórias sobre a ‘tal Neurolinguística’, seguidas de expressões de descaso, dúvida, supresa, tudo aquilo que estamos acostumados a ver com coisas INÉDITAS QUE DESESTABILIZAM NOSSO SENSO DE CERTEZA. São tecnologias (estudo de técnicas) inovadoras que levam você em direção a você mesmo.

Finalmente chegamos na parte em que o herói enfrenta seu maior desafio – seus próprios medos.
(Parágrafo pra quem curte Star Wars) Se você lembrou do Luke Skywalker entrando na caverna, em seu sonho meditativo, pra se deparar com o Darth Vader que na real era ele mesmo, é isso aí.
(Parágrafo pra quem curte Ursinho Pooh) Ele ouve o Cristóvão dizer ‘Você é mais forte .
Chega uma hora que é necessário entender além dos fatos, entender quem é o protagonista de sua história – VOCÊ MESMO. Suas intenções, propósitos, desejos. Transformados em OBJETIVOS e PLANO DE AÇÃO COM TAREFAS.
E aí chegamos nós todos no mesmo lugar. E com a mesma pergunta: COMO? AONDE? COM QUEM?
(continuo em breve….)